Contador de visitas

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

LAGO DA MORTE, EM UGANDA
 Desaparecimento de pescadores levanta suspeita sobre existência de outro monstro "devorador de homens"
Crocodilo gigante que teria matado quatro pessoas é capturado na Uganda

 A suspeita de que possa existir outro irmão (talvez mais de um) do crocodilo monstro capturado no início de 2014 na vila Kalkira, no Leste de Uganda, apavora novamente os cerca de 800 moradores que usam o gigantesco lago da região para pescar. O monstro na foto, pesando uma tonelada, tinha devorado quatro pessoas e mutilado dezenas de outras. O desaparecimento de dois pescadores meses após sua captura, elevou o temor de que a região de caça do matador de homens tenha sido ocupada por um outro gigante da mesma espécie, de igual porte ou até maior. Agentes da Uganda Wildlife Authority (UWA), órgão governamental responsável pela conservação da vida selvagem já estão no local efetuando buscas.
ETs e disco voador aterrorizam município cearense

 FORTALEZA (CE) A comunidade de Salgado Ingá, no município de Canindé, tem se impressionado cada vez mais com luzes que aparecem à noite e chamam a atenção dos moradores. Nas últimas semanas o fenômeno tem aparecido, e a suspeita é que seja um disco voador. Os residentes da cidade estão preocupados, já que não sabem de onde vem aquela luz. Uma das moradoras ligou para a rádio local muito aflita, quando o episódio acontecia. Ela contou por telefone que na hora ficou muito quente e muitos moradores deixaram de sair de casa com medo. “Eu vi uma tocha vermelha muito forte, e ela ficou parada. Eu poderia descrever como um disco voador, uma coisa que eu nunca vi”, conta uma residente, ao ficar de cara com a luz. Já a mulher que ligou para a rádio relatou que tentou clarear a luz com uma lanterna, mas ela aumentou e tentou “descer à terra”. (Tribuna do Ceará)
Na Bahia
 MÃE E FILHO EXECUTADOS E CARBONIZADOS  POR CIGANOS


 SALVADOR (BA) - Na localidade conhecida como TACHA em Lamarão, distrito de São Sebastião do Passé, no interior baiano, foram encontrados na sexta feira os corpos crivados de balas e carbonizados de Nilda Maria Fiuza (52) e do seu filho, Thiago, de 23 anos. Segundo relatou uma testemunha chave, os crime teriam como autores um grupo de ciganos com qual mãe e filho se desentenderam comercialmente. A polícia investiga o duplo homicídio.
NO PIAUÍ 
Chefe de terreiro morto com uma pá
 Oscar de Oxalá espancado até a morte em Teresina 

 O umbandista Oscar de Oxalá foi encontrado assassinado na manhã de domingo em sua residência e templo religioso na rua Sergipe, no bairro Pirajá, na zona Norte de Teresina. O corpo foi encontrado nu e com sinais de violência. Oscar Gomes Filho tinha 61 anos. O assassinato tem como suspeito um jovem de 18 anos que estava na casa de Oscar na noite de sábado, com qual mantinha um relacionamento amoroso. O corpo do umbandista estava de bruços e com muito sangue. Encontraram uma pá usada em construção civil sobre seu corpo. “A perícia vai determinar como foi esse assassinato, mas tudo indica que foi com uma pá. Aparentemente houve uma discussão no andar de cima do terreiro, e ao tentar fugir, Oscar de Oxalá foi pego e espancado”, informou um policial.
NA BAHIA 
Andarilho tem pernas esmigalhadas ao pegar carona em trem 


 Na cidade baiana de Santo Amaro (72 km de Salvador), no domingo, este homem não identificado pela polícia e que que aparece nas fotos, perdeu parte das pernas ao pegar carona num trem e terminar caindo. Rodas da locomotiva passaram em suas pernas esmigalhando ossos, dilacerando carnes e nervos, causando lesões graves. Um transeunte teve que segurar com força a vítima até a chegada do socorro, pois ele estava se machucando ainda mais querendo sair do local. Populares informaram se tratar de um andarilho com problemas mentais.
NO CEARÁ
 Comerciante executado a tiros por pistoleiros 



 LIMOEIRO DO NORTE (CE) - Mais um crime de Homicídio a Bala voltou a chocar a População de Limoeiro do Norte na manha dessa segunda feira dia 18/08. Por volta das 10h45min na Lanchonete Ponto do Açaí em Limoeiro do Norte, foi vitima de Homicídio a Bala a pessoa de ANTONIO MARCOS Comerciante e proprietário da Lanchonete. A Vitima foi assassinada enquanto estava na parte de trás da Lanchonete organizando alguns papeis quando os pistoleiros chegaram e efetuaram vários disparos de Pistola. A Policia Militar e Policia Civil compareceram ao local para as devidas providencias e ainda não tem maiores informações sobre o crime. Vale ressaltar que há poucos dias atrás, o filho de Antônio também foi executado à bala em Limoeiro do Norte. (Limoeiro.com)
MATO GROSSO, TERRA SEM LEI 
==========
 Dirigente rural assassinado com  esposa após denunciar políticos na Capital 



COLNIZA MT: região abandonada pelo governo Silval Barbosa, vivendo  sob a "Lei do Chumbo Grosso"

 O Presidente da Associação ASPRONU (Associação de Produtores Rurais Nova União), Josias Paulino de Castro, 54 anos, e sua esposa, Ireni da Silva Castro, 35 anos, foram assassinados no sábado (16), no Distrito de Guariba, no Município de Colniza. A execução revoltou moradores da região, já que todos sabiam que o casal neste mês de agosto, veio até Cuiabá realizar várias denúncias ao ouvidor Agrário Nacional, desembargador Gercino José da Silva. Segundo informações do site, O Pantanal Online, ele teria denunciado alguns políticos da região, por extração de madeiras ilegais. Também denunciou a Polícia Militar por irregularidades e também e órgãos por emissões irregulares de títulos definitivos das terras na região. Por várias vezes, na reunião, Josias afirmou a existência de ‘pistoleiros’ na região e que nunca foram tomadas providências. "Estamos morrendo, somos ameaçados, o Governo de Mato Grosso (sob gestão Silval Barbosa) é conivente, a PM de Guariba protege eles, o Governo Federal é omisso, será que eu vou ter que ser assassinado para que vocês acreditem e tomem providências”, disse Josias no dia 5 de Agosto. Segundo informações da Polícia Civil de Colniza, os corpos foram encontrados crivados de tiros de arma de fogo 9mm, que é de uso restrito. “Os dois foram baleados na cabeça e Ireni ainda levou um tiro na mão”, disse um policial. O delegado de Polícia Judiciária Civil, Marco Bortolotto Remuzzi, abriu inquérito e investiga o duplo homicídio. A polícia ainda não tem informações a respeito de quem tenha assassinado o casal.
MATO GROSSO 


Acidente mata três e deixa feridos de uma mesma família 

 Subiu para três o número de mortos no acidente envolvendo seis pessoas da mesma família, na Serra de São Vicente, na BR-364. Na tarde de sábado (16), um Ford Fiesta bateu de frente com uma carreta, próximo ao Rio das Mortes, a cerca de 80 km ao Sul de Cuiabá. À noite, morreu Aparecido Valentin do Nascimento, de 42 anos. Horas antes, K. L. G. B., de 12, e Angelita Lourenço, de 32, morreram no local. O acidente ocorreu no início da tarde. Aparecido morreu no Pronto Socorro de Várzea Grande, para onde foi levado pelo helicóptero da Polícia Militar, em estado grave. Segundo policiais rodoviários federais, o Fiesta teria tentado fazer uma ultrapassagem, quando um dos pneus estourou, levando o motorista a perder o controle. Ao tentar desviar, duas carretas bateram no carro, deixando no local dois mortos e quatro feridos.
 ===============

Aposentado executado a tiros 

 O aposentado Valdenis Gomes Ferreira, de 74 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça, quando descansava numa rede, nos fundos de sua residência, no bairro Vitória Régia, em Várzea Grande. O homicídio ocorreu na noite de domingo (17), por volta das 20 horas. A esposa relatou a policiais militares que um desconhecido entrou pelo portão e foi até os fundos. Na sequência, ela ouviu o tiro e o suspeito correndo em direção à rua. Ao chegar no quintal, ele encontrou o esposo morto com um tiro na cabeça. 
 =====================

Motoqueiro bêbado atropela e mata casal de idosos

 Um casal de idosos morreu atropelado por uma motocicleta Honda Tornado, pilotada por Solenil da Silva Brito, de 34 anos, na Rodovia Clarismundo Shceffer, ainda no perímetro urbano de Chapada dos Guimarães (66 km de Cuiabá), no bairro Mirantinho , saída para Campo Verde, por volta das 18h30, deste domingo (17). O motociclista foi submetido ao teste de alcoolemia, que apontou embriaguez. Com isso, ele foi preso em flagrante, mas pagou fiança e vai responder o processo em liberdade. 

============== 

 Bombeiro se mata dentro de batalhão

 Antes de atirar na própria cabeça, o soldado Fábio Junhor do 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros gravou um aúdio no celular se despedindo da família e de um pastor da igreja que frequentava. O militar ainda mandou uma foto com a arma na cabeça para a ex-namorada. O arquivo com a gravação foi encontrado no aparelho celular do soldado. A morte ocorreu neste domingo (17), dentro de uma sala da corporação em Várzea Grande. Na gravação do aúdio com 16 segundos, o militar agredeceu os cuidados do pastor e pediu para que esquecesse o que iria fazer (suícidio). Ao final, o militar pede que Deus abençoe a todos e finaliza a gravação.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Muvuca culpa Pedro Taques pelo indeferimento de sua candidatura e ameaça mostrar a FACE MONSTRUOSA do candidato que usa o "TAPETÃO" em Mato Grosso para virar governador


 O candidato ao governo do Estado, José Marcondes Muvuca (PHS), que teve na manhã da quarta-feira (13.08) o seu registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral, usou da rede social Facebook para culpar o também candidato a governo, Pedro Taques (PDT), pela derrota sofrida na Justiça Eleitoral. O TRE/MT acatou o pedido de impugnação de candidatura proposto pela Procuradoria Regional Eleitoral contra Muvuca, por entender que o candidato não estava quite com a Justiça Eleitoral. Muvuca deixou de prestar contas de duas campanhas disputadas, uma em 2012 – quando concorreu ao cargo de vereador por Cuiabá e outra em 2010 quando disputou uma vaga na Câmara Federal.  Muvuca disse em sua página oficial do Facebook, que Pedro Taques é o responsável pelo indeferimento de seu registro, pois, segundo a postagem, Taques utilizou a Procuradoria para tira-lo da disputa. Ele ainda acusou Taques de querer ganhar a eleição no “tapetão” e ameaçou ser o pior “pesadelo” da campanha do pedetista. O candidato também cita que irá continuar com sua campanha nas ruas e que irá recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Confira post na íntegra:


 TAQUES COVARDE QUER GANHAR NO TAPETÃO

 O TRE indeferiu minha candidatura a pedido do Ministério Público (de onde ele é oriundo e tem muitos amiguinhos). O sonho do senador Pedro Taques é me tirar da disputa. Mas quero dizer que este sonho vai virar pesadelo, porque estou recorrendo e a legislação garante que eu participe de todos os atos de campanha, inclusive debates e, agora vitimizado por sua perseguição implacável, estou com muito mais sede. Aviso aos seus 'puxas' "VOU CONTINUAR SENDO O PESADELO DO TAQUES"

FORTUNA EVAPORADA NO AR!
 Prefeito afirma que Silval Barbosa  tem que explicar o que fez com R$ 4 bilhões do Fethab


 Coordenando a campanha de Pedro Taques (PDT), ao governo, o prefeito mais rico do Brasil, Otaviano Pivetta (PDT), de Lucas do Rio Verde (MT) disparou contra o governador Silval Barbosa (PMDB) por conta do sumiço de fortuna bilionária do Fethab. Durante sua entrevista ao programa Conexão Poder, deste domingo (10), o prefeito do município detentor do segundo maior IDH do centro oeste, frisou que no governo anterior (de Blairo Maggi) o governo Federal não oferecia o programa de habitação popular Minha Casa Minha Vida, portanto muitos conjuntos habitacionais foram construídos pelo Estado. Para Pivetta o atual governo (de Silval Barbosa) deveria então ter ‘mostrado serviço’ na construção de rodovias.“Temos que materializar esse dinheiro que está sumindo faz quatro anos, que sumiu e não se sabe para onde foram esses quase R$ 4 bilhões que poderia se fazer uma rodovia para atravessar o estado de Mato Grosso?”, declarou.

EXPLOSÃO DE JATO MATA CANDIDATO A PRESIDENTE
Brasil amanhece em choque após morte de Eduardo Campos

 

Personalidades políticas, familiares, amigos e simpatizantes do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto na quarta-feira em um acidente aéreo em Santos, aguardam a chegada do corpo em Recife, onde ele será velado. Até a manhã desta quinta-feira, porém, ainda não havia previsões sobre quando poderia ser realizado o translado. Notícias relacionadas "Uma série de procedimentos e trâmites burocráticos devem realizados em Santos antes que possamos levar o corpo para Recife", disse um assessor do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no fim da tarde da quarta-feira. Campos era candidato à Presidência pelo PSB e o terceiro nas pesquisas de intenção de voto para as eleições de outubro. Sua morte em um acidente trágico causou grande comoção em todo o país e lançou uma série de dúvidas sobre a corrida eleitoral. A presidente Dilma Rousseff, colega de ministério de Campos no primeiro governo Lula, decretou três dias de luto oficial pela morte do candidato e anunciou ter suspendido seus compromissos de campanha. "Hoje o Brasil está de luto e sentindo uma morte que tirou a vida de um jovem político promissor", disse Dilma, em um pronunciamento. "Sem dúvida esse é um momento de pesar, um momento de tristeza. Somos afetados pela fragilidade da vida, mas também pela força e exemplo das pessoas." O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, também lamentou a morte de Campos. Em discurso, disse que "hoje é um dia de imensa tristeza para todos os brasileiros e para todos aqueles que acreditam na boa política". "Eduardo era um dos maiores representantes da boa política. Convivi mais de 20 anos com o Eduardo e tenho por ele uma admiração que não terminará com sua morte trágica. Ele fará uma falta imensa na política nacional."

 Campos, de 49 anos, era casado com a economista Renata de Andrade Lima Campos, de 47 anos, e tinha cinco filhos - um deles de apenas sete meses. O acidente que matou o candidato aconteceu na manhã de quarta-feira e suas causas estão sendo investigadas. A caixa-preta da aeronave foi encontrada no fim da tarde e peritos foram enviados para o local do acidente para analisar os corpos e destroços. Segundo informações da Aeronáutica, o jato que levava o ex-governador de Pernambuco ao litoral paulista saiu do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá, em São Paulo. A aeronave levava outras seis pessoas - o fotógrafo da campanha, um cinegrafista, dois assessores e os dois pilotos – e caiu em uma área residencial quando se preparava para pousar. Sem Campos, o PSB e os partidos que fazem parte de sua coligação têm dez dias para escolher um novo candidato, de acordo com as regras da lei eleitoral. A mais cotada é Marina Silva, vice-presidente na chapa, mas ainda não está claro se o nome será aprovado pelas lideranças do PSB. Marina foi para Santos para acompanhar o resgate do corpo do candidato. "Essa é uma tragédia que nos impõe luto e profunda tristeza", disse a colega de chapa, visivelmente abatida. "Durante esses dez meses de convivência aprendi a respeitá-lo, admirá-lo e a confiar em suas atitudes e ideais de vida." Em nota, o PSB lembrou que há exatos nove anos morria Miguel Arraes, líder histórico do partido e avô de Campos. "Perdemos Eduardo Campos quando mais o Brasil precisava de seu patriotismo, seu desprendimento, seu destemor e sua competência", diz a nota. "Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder, não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista."

Cantor sertanejo é preso em Cuiabá acusado de tráfico de drogas


Olhar Direto - Wesley Santiago
Foto: Reprodução
Cantor nega acusações
Cantor nega acusações
 O cantor sertanejo, Miguel da Silva Folha, o ‘Ouro Preto’, foi detido no fim da tarde desta quarta-feira (13), no trevo de Acorizal, por estar com problemas nos documentos do veículo. Já na delegacia, a Polícia Judiciária Civil (PJC) encontrou e cumpriu um mandado de prisão em aberto pelo crime de tráfico de drogas. O acusado nega.

Ouro Preto trafegava pelo trevo de Acorizal quando foi parado pela Polícia Militar da região. Ao verificar os documentos, os agentes constataram que o licenciamento do carro estava atrasado e por conta disto ele foi levado para a Delegacia Metropolitana, onde seria feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Porém, enquanto o TCO estava sendo elaborado foi feita uma consulta em um dos sistemas da polícia e um mandado de prisão contra o cantor foi encontrado. De acordo com o delegado da PJC, Fábio Beccardi, ele estaria sendo procurado acusado do crime de tráfico de drogas, que teria ocorrido na cidade de Luziânia (GO). Ouro Preto é ex-policial militar e trabalhou em Goiás.

A assessoria de imprensa da PJC ainda informou ao Olhar Direto que o cantor tentou empreender fuga dos policiais que o prenderam no trevo de Acorizal, porém, não teve êxito. Ouro Preto está preso na Polinter. Ainda será decidido se o acusado será transferido para Goiás ou ficará em Cuiabá. Caso fique, ele será encaminhado à Penitenciária Central do Estado (PCE).

O cantor, que faz dupla com Boiadeiro, negou que tenha cometido o crime de tráfico de drogas e afirmou nunca ter ido até a cidade de Luziânia. A dupla é uma das mais conhecidas no Estado de Mato Grosso e tem feito diversos shows por várias cidades do país.

Coordenador de Riva diz que 70 prefeitos virão a Cuiabá

Mais de 270 políticos farão encontro semana que vem

MidiaNews/Reprodução


O coordenador e articulador político da campanha, Adjaime Ramos de Souza
DA REDAÇÃO
O candidato a governador José Riva (PSD) deve receber lideranças políticas de todo Estado na próxima sexta-feira (22), em Cuiabá, no Centro de Eventos do Pantanal.

Segundo o coordenador e articulador político da campanha, Adjaime Ramos de Souza, a intenção é reunir mais de 70 prefeitos e 200 vereadores, inclusive de siglas adversárias, que já declararam apoio a Riva.

“Estamos intensificando a candidatura de Riva no interior e na Capital. Hoje mesmo, temos uma grande reunião com o movimento comunitário no comitê da Beira-Rio. Na próxima sexta-feira (22), teremos grande encontro em Cuiabá com lideranças de todos os municípios do Estado. O nosso objetivo é dar um gás e reforçar o compromisso de todos para eleger Riva governador”, adianta.

A última contagem de adesões aponta que 72 prefeitos, ou seja, mais da metade de Mato Grosso, já declararam apoio a Riva. “Para se ter uma ideia, somente do PSD são exatamente 38 prefeitos, porém, estamos com apoio de 72 e pode ser muito mais. Isso tudo é espontâneo. Atualmente, contamos com o apoio de mais de 200 vereadores que não fazem parte do nosso arco de alianças”, afirma.

Adjaime afirma que em todo o Estado já foram adesivados mais de 4 mil carros. “Temos até agora mais de 4 mil carros plotados, mas vamos intensificar com a abertura de mais um ponto de adesivagem na Capital a partir dá próxima segunda-feira. O comitê da Miguel Sutil, ocupado atualmente pelo movimento comunitário, vai começar a adesivar os veículos o dia todo a partir de segunda. Atualmente, o ponto de adesivagem é no Comitê Central, localizado na Beira-Rio”, explica.

Números 

Com relação à pesquisa divulgada nesta quinta-feira (14) pelo jornal A Gazeta, que aponta segundo turno e Riva empatado com o candidato Lúdio Cabral (PT) em segundo lugar, Adjaime afirma que os números são bons e que o percentual de Riva deve ser similar ao do senador Pedro Taques (PDT).

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número 00048/2014


Filho cantor de Silval aparece em alta roda, massageado por loira; veja vídeo




Ricardo: cassino e rodada de poker em SP
O filho do governador Silval Barbosa (PMDB), Ricardo Barbosa, que segue carreira de cantor em SP, foi visto no canal fechado Band Sports em uma animada rodada de Poker em cassino paulista.

O 'termômetro" marca 159.000 o que, segundo entendidos no jogo, quer dizer o valor da aposta na mesa. Uma pessoa fala ao celular, supostamente, com alguém ligado a Ricardo sobre um blefe ou não.

Primeiro ele aparece com uma camiseta azul, depois, já sem a roupa, aparece sendo massageado por uma mulher. 
Veja o vídeo.
























domingo, 10 de agosto de 2014


COISA FEIA, LÚDIO! 
Candidato do PT repetirá feito de Wilson Santos, escondendo Silval, proibindo sua presença nos palanques, mas não renegando aviões e grana do Grupo Barbosão na sua campanha 


 Reprovado por 41 por cento dos mato-grossenses na última pesquisa do IBOPE, com apenas 1% dos entrevistados considerando que faz um ótimo governo, Silval Barbosa (PMDB) tornou-se uma figura ainda mais macabra para as pretensões do candidato do PT, Lúdio Cabral. Segundo fontes do Cacetão Cuiabano, em reunião com o governador, neste final de semana, Lúdio pediu sua "compreensão momentânea" e sugeriu ao governante que fique temporariamente ausente dos seus comícios na Capital e Interior de MT, por acreditar numa perda maciça de votos por conta da imagem negativa junto ao eleitorado. E Silval, humildemente, teria concordado com os argumentos do seu pupilo, passando a se dedicar no período eleitoral somente aos atos da sua gestão, incluindo algumas inaugurações já programadas. Tal como Wilson Santos fez com Dante de Oliveira (já falecido) e teve êxito na sua eleição para prefeito de Cuiabá, Lúdio espera repetir o mesmo feito em Mato Grosso, ficando apenas com o apoio logístico (aviões, veículos, etc.) e a fortuna que o GRUPO BARBOSÃO despejará na campanha para sua eleição juntamente com a vice, Teté Bezerra(PMDB), que bateu firme na mesa e exigiu a presença do marido Carlos Bezerra nos palanques, apesar das restrições de  "iluminados" petistas.
Silval Barbosa e o lendário "Rambo do Pará"


As pessoas que conhecem a fundo a história do misterioso enriquecimento do governador Silval Barbosa (antes mesmo de entrar na política) afiançam que tudo começou com a morte do perigosíssimo Márcio Martins, o "Rambo do Pará" (numa raríssima foto da década de 90 em entrevista à revista VEJA), após um cerco da polícia paraense ao seu "bunker" no garimpo Castelo de Sonhos", no início dos anos noventa onde foi executado com um tiro de escopeta no rosto. Rambo possuia uma frota de aeronaves, entre elas helicópteros usados em invasões a garimpos. Em Mato Grosso ficou preso por menos de uma semana no primeiro batalhão da PM, no Porto, de onde saiu pelo portão da frente após subornar autoridades policiais e governo da época com mais de 10 quilos de ouro, conforme denúncias. Crime cometido: invadiu um garimpo no Norte do Estado usando helicóptero e metralhadoras. Levantamentos feitos por policiais no local constataram cerca de 20 garimpeiros mortos, além de outras dezenas de desaparecidos. Nessa época, conforme revelações feitas em 2006, o então candidato a vice-governador na chapa de Blairo Maggi, o deputado e ex-presidente da AL-MT Silval Barbosa, era o braço direito de "Rambo" e passou a administrar toda fortuna deixada após sua morte. A ausência dos familiares à frente dos negócios (aviação, fazendas, postos de gasolina, entre outros) decorria do medo de terem o mesmo fim de Márcio Martins. Garantem os mais antigos, que Silval conheceu "Rambo" quando trabalhava como  segurança numa famosa boate  (SARAMANDAIA) em Alta Floresta (nortão MT), onde mais de 300 mulheres alegravam garimpeiros no auge da extração de ouro em Mato Grosso, na década de 80.

APELIDADO  "RAMBO" APÓS EXECUTAR 5 GARIMPEIROS E PULAR SOBRE OS CADÁVERES
   Márcio Martins da Costa, o  “Rambo do Pará”, chegou preso em Cuiabá após invadir o “Garimpo Trairão”, ao norte de Mato Grosso, onde a PM encontrou  na época os corpos de 16 garimpeiros executados com tiros a queima roupa e foi informada por sobreviventes que dezenas de outros  foram jogados de helicópteros  na mata e não tiveram seus corpos  localizados. Segundo relatos do pioneiro minerador Léo Heck, conhecido como “Onça Branca” (um dos poucos a enfrentar Rambo cara a cara e permanecer vivo), em 1989 chegou ao Vale da Esperança, no Pará,  o mineiro Márcio Martins da Costa, aos 23 anos, num avião em sociedade com outro piloto, era tudo o que tinha de patrimônio, US$10mil. Começou a transportar garimpeiros, ganhou muito dinheiro, até concretizar sua primeira invasão, quando irrompeu no “Garimpo Esperança IV” a bordo de um helicóptero disparando duas submetralhadoras americanas Ingram, abatendo cinco garimpeiros, empilhando seus cadáveres e pulando sobre eles, foi o suficiente para surgir a fama de Márcio, o “Rambo do Pará”. O novo dono do pedaço exigiu como tributo de cada dono de draga do “Garimpo Esperança IV” apenas 90 g de ouro, o que lhe rendeu US$320mil com que pagou os custos da operação belicosa, como transporte, homens, e as armas vindas de Miami. Depois disso impôs a sua ordem e o seu comércio. Criou mineradora, empresa de aviação, lojas de equipamentos para garimpeiros, ou compra de ouro, postos de gasolina, da bandeira Shell, e outros bens e serviços. O óleo diesel no Vale da Esperança era revendido ao preço 130% maior que na região, o que lhe rendia 5,5 kg/ouro/mês; A hora de vôo era de 25 gramas/ouro, mas Márcio cobrava 80 gramas; Se no vilarejo de Castelo dos Sonhos um botijão de gás custava o equivalente a 0,6 grama, na mão do Márcio valiam 3 gramas, o que lhe dava 0,460/ouro/mês; A mesma lógica comercial para os remédios, como contra a malária, que custavam 0,3 gramas/ouro e eram vendidos pelo dobro. A doença, que acometia metade dos garimpeiros uma ou duas vezes ao ano, consumiam 10 gramas de ouro a cada tratamento; Luxos como quatro latinhas de cerveja custavam 1 grama, e uma garrafa de água mineral 0,20 grama.

FORTUNA INCALCULÁVEL E MAIS DE 300 CADÁVERES

Márcio Martins em três anos amealhou um patrimônio de 17 aviões, sendo um deles avaliado em US$600mil, 05 caminhões, 06 postos de combustíveis e outros bens não contabilizados como milhares de hectares de terras e centenas de quilos de ouro por que arrecadava por baixo 80 kg de ouro por mês nos seus três garimpos. Montou uma rede de rádios-amadores na região MT/PA e contava com um grupo armado de 60 homens que controlavam 2.000 garimpeiros. As mortes debitadas a Márcio Martins começaram em 02/09/1989, quando pulou do helicóptero com as submetralhadoras, executando cinco homens, e, incontinenti, invadindo “Castelo dos Sonhos” e fazendo tombar mais quatro. Depois disso, contou-se 300 cadáveres debitados em seu nome até fechar o inventário com os três mortos na invasão do “Garimpo do Aquino”, em 09/01/1992. Ao final do mês de janeiro de 1992 chegaria ao fim a crônica do “Rambo do Pará”. 

MORTE VIOLENTA DE SENADOR ACELEROU QUEDA DE "RAMBO"

Além do comércio que girava ao redor do ouro, o grupo começou a trabalhar com cocaína, refinando no Vale da Esperança (PA) o produto vindo de Rondônia e o transportando para o mercado consumidor paulista. Um dos seus mecânicos de aviões, Cézar Luís Camargo, relatou que Márcio possuía dois laboratórios de refino em sociedade com o deputado federal de Rondônia Jabes Rabelo, que teve o irmão Abidiel preso ao transportar 500 kg de cocaína em São Paulo, e o assombro, portando uma carteira funcional do Congresso. A queda de RAMBO começou a partir do momento que o Palácio do Planalto, em Brasília, passou a se inquietar com a "colombialização" de Rondônia, e o sul do Pará estava no mesmo caminho, como reduto de banditismo, fugitivos, bandos armados, tráfico de drogas e armas, e o pior, os aviões desciam no garimpo para carregar ouro para gabinetes refrigerados que detinham o poder, em Belém ou Brasília. O próprio Márcio reclamava disso, e dizia que as propinas para autoridades estavam pesando no seu orçamento. Ocorreu que durante a campanha eleitoral para governador de Rondônia, o senador Olavo Pires foi executado por um dos pistoleiros de Márcio, chamado “Polaquinho”. Aparentemente, o senador deu um baile no negócio de drogas do outro sócio, o deputado Rabelo, por que a polícia paulista apreendeu seu avião transportando 50 kg de cocaína, e o combinado entre eles era de transportar apenas 5 kg. Temendo serem passados prá trás, acabou que a morte do senador foi tramada numa das fazendas do Vale da Esperança. O acerto foi presenciado pelo mecânico Cézar, que também apontou conexão com o governador Barbalho porque quando ministro visitara a sede do grupo da família Rabelo em Porto Velho. 

****A EXECUÇÃO*** 

O governador do Pará Jader Barbalho ( apontado como amigo e sócio em algumas empresas de "Rambo") foi cobrado pelo ministro da Justiça Jarbas Passarinho pela falta de ordem no Pará. Sem poder evitar, Barbalho deu a ordem e a PM agiu. Dois helicópteros circularam a sede de uma fazenda de Márcio Martins da Costa, que não se importou porque lhe disseram que o Departamento Nacional de Pesquisa Mineral faria um serviço de geologia por perto. Mas as máquinas desceram na fazenda e dela pularam uma dúzia de pés-pretos com uniformes e equipamentos de combate. Os capangas fugiram pelo mato e Márcio se escondeu numa das paredes falsas da casa e lá permaneceu por 18 horas bebendo água mineral e comendo rapadura. A PM vasculhou todos os arredores até escurecer. No dia seguinte, se ouviu o som dos helicópteros decolando. Quando a porta falsa do esconderijo se abriu e dela emergiu um rapaz com os membros entorpecidos pela imobilidade de uma noite inteira. Ao virar os olhos pela sala o temível “Rambo do Pará” levou um tiro de escopeta no rosto e enquanto seu corpo caía outro tiro estourou seu coração, antes de tocar o solo dezenas de gramas de chumbo acabaram rasgando seu corpo. A PM cumprira a missão. A região sul do Pará estava pacificada.

ROUBALHEIRAS NO GOVERNO SILVAL BARBOSA
 Pedro Taques afirma que OS maquiava números 

 Muita gente  (incluindo familiares e amigos do governador) ficou milionária no governo Barbosa, sem qualquer punição até o momento, e os métodos usados nas roubalheiras afloram a cada dia que passa... O candidato ao governo pela oposição Pedro Taques (PDT) criticou duramente a gestão da Saúde no atual governo durante agenda de campanha cumprida neste final de semana na região médio-norte do Estado. O pedetista apontou falhas e desvios de recursos na terceirização da Saúde feita no governo de Silval Barbosa, o "Mão de Pelúcia". "Um dos exemplos mais escandalosos que temos é o fato do Hospital Metropolitano de Várzea Grande receber para fazer nove mil procedimentos e realizar apenas 334. A organização maquiava o número para receber o dinheiro (COM QUAIS FIGURÕES BARBOSIANOS OS LUCROS ERAM DIVIDIDOS?) sem cumprir o contrato, escolhendo pacientes com procedimentos considerados menos graves e de baixo custo", afirmou o senador, que já afirmou reiteradas vezes que pretende rever a política de saúde adotada pelo atual governo.

"Pedro Taques é o braço político dos agiotas em MT", denunciou  Muvuca 
===========
"Sumiu com Arcanjo para colocar amigos no seu lugar"


A prisão do comendador João Arcanjo proliferou a abundância de agiotas, mafiosos  e outros criminosos que agem acima da lei, em Mato Grosso. A maioria deles, segundo Muvuca, firme no propósito de colocar o amigo Pedro Taques no comando do Estado.

O candidato ao governo de Mato Grosso, José Marcondes "Muvuca" (PHS), realizou um ato na  quinta-feira (7) em defesa da regulamentação dos trabalhadores com equipamentos sonoros, entre eles os carros automotivos. Na ocasião, Muvuca denunciou que seu principal concorrente, o senador Pedro Taques, está mentindo para população com a história de que foi ele o responsável pela prisão do ex-bicheiro. " E se foi ele, o objetivo era colocar outra 'gang' no comando, e a Operação Ararath mostrou que esses investigados estão apoiando a candidatura do senador Pedro Taques. Ele, portanto, seria em tese o braço político dessa turma. Sumiu com Arcanjo para colocar amigos em seu lugar", afiançou o candidato.

Riva recorre à Brasília para assegurar candidatura 


 A defesa do candidato a governador José Riva (PSD), protocolizou na tarde do sábado (9), no Tribunal Regional Eleitoral (TER) o recurso contra a impugnação da candidatura, julgada na última quinta-feira (7), pela Justiça eleitoral do estado. O recurso segue de forma eletrônica para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O relator do processo deve ser definido já neste domingo (10). De acordo com o advogado José Rosa, coordenador Jurídico da campanha de Riva, o recurso deve ser julgado pelo pleno do TSE ainda no mês de agosto.

 EX-MINISTRO EM AÇÃO

 O ex-ministro e advogado José Eduardo Alckmin é o responsável pela defesa do recurso de José Riva no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ela se baseia, entre outras coisas, nos mesmos fundamentos defendidos em MT pelo advogado que comanda a banca jurídica de Riva, José Antônio Rosa. Segundo ele, o parlamentar não se enquadra nos quesitos impostos pela lei para que um candidato seja considerado inelegível.
HOMEM BOMBA fora das grades 

 O ex-secretário de Fazenda do Estado e "Homem Bomba", Eder Moraes, saiu da prisao, em Cuiabá, onde estava recolhido desde o dia 23 de julho passado. Ele foi solto no sábado (9), após o cumprimento de habeas corpus concedido pelo ministro Dias Toffolli, do Supremo Tribunal Federal (STF).

quinta-feira, 7 de agosto de 2014


Riva continua firme no objetivo de governar Mato Grosso 


 O deputado José Riva (PSD), que teve candidatura a governador impugnada pelo TRE-MT, nesta quinta-feira (7), afirmou que dará prosseguimento à sua campanha eleitoral. "É lógico que isso gera um desconforto e uma angústia. Mas não ficarei desanimado. Continuarei estimulado, continuarei tocando minha campanha", afirmou. "Vou buscar os instrumentos legais para reverter essa decisão. Aliás, o TRE de Mato Grosso é o único do Brasil que está jugalndo dessa forma. Muitos outros políticos, em situação parecida com a minha, obtiveram registros de candidaturas no TRE e no TSE. Espero reverter essa decisão e continuar na disputa", afirmou. Riva atribui o resultado a uma pressão de seu adversário Pedro Taques (PDT). Sem citar nomes, ele disse: "Essa decisão é fruto da pressão vinda de um candidato que tem medo de me enfrentar na urnas. O Judiciário sofreu um verdadeiro massacre de quem não quer me enfrentar. Tenho fé de que conseguirei meu registro e, se assim for, vou ganhar a eleição". 

"ELE, PEDRO TAQUES, SABE QUE VOU GANHAR A ELEIÇÃO"
 José Riva, assim que soube do indeferimento da sua candidatura pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, na manhã desta quinta-feira (7), disse que a decisão "gera um desconforto, uma angústia, mas não um desânimo". Riva falou com os jornalistas na Câmara de Vereadores de Cuiabá, assim que apresentou o seu plano de governo aos parlamentares. Riva comentou que vai continuar a sua campanha ao governo, mesmo com a rejeição do registro da candidatura. "Vou buscar os instrumentos legais para continuar trabalhando minha candidatura, porque o TRE de Mato Grosso é o único do Brasil, que está julgando esses registros de candidatura dessa forma. Eu tenho visto muitos registros, por exemplo de Maluf, do Moreira Mendes, de outros, no mesmo sentido do meu serem aprovados no TRE e no TSE, então eu espero conseguir reverter. Vou em busca do recurso que eu tenho direito pra ser candidato e ser governador de Mato Grosso", observou. Riva também disse que o TRE sofreu uma pressão forte para votar contra o indeferimento por parte do candidato do PDT, Pedro Taques. "Não é bem uma pressão popular, é uma pressão vinda de um candidato que tem medo de enfrentar as urnas junto comigo. E ele (Pedro Taques) sabe que eu vou registrar minha candidatura e vou ganhar a eleição. Então, não foi nem uma pressão popular, foi uma mobilização, porque a minha equipe queria se mobilizar lá e eu não deixei porque acho que não é dessa forma que nós conquistamos nossos direitos. O Judiciário enfrentou uma verdadeira pressão, um verdadeiro massacre desse candidato que não tem coragem de me enfrentar nas urnas", cutucou.